Colégio Empreender valoriza o aprendizado para a vida

Desde a sua fundação, O Colégio Empreender busca oferecer aos seus alunos mais do que os conteúdos educacionais. A preocupação vai além das provas, simulados e exercícios. O Colégio acredita que a formação dos alunos deve considerar, também, o seu lado humano. O aprendizado deve ser para a vida e essa preocupação está presente desde o atendimento oferecido aos pais e estudantes até às atividades que são desenvolvidas em sala de aula.

A aluna do 1º ano do Ensino Médio, Ana Sofia Castro Leite, ressalta esse espírito acolhedor do Colégio. “De todas as escolas que eu já estudei, essa é a que mais se importa com a família. A escola não se importa apenas com a nota, eles se preocupam com a gente, se está tudo bem em casa, o que isso reflete no Colégio e se eles podem ajudar de alguma forma”. A aluna também destaca o apoio que é oferecido quando os estudos não estão indo bem. “Se eu for mal em algum bimestre, em alguma matéria, eles querem saber se fui eu que não estudei, se foi o professor que não conseguiu explicar direito, se está acontecendo alguma coisa”, conta a estudante.

O apoio psicológico é oferecido aos estudantes do Colégio Empreender por meio de conversas com a equipe pedagógica e com a psicóloga Rejane Mendes. A aluna do 9º ano, Sara Maia da Silva, fala sobre essa atenção dada aos alunos. “Em relação à coordenação do Colégio, eu acho que ela é muito atenciosa com as pessoas, tenta fazer o melhor para os alunos. Então, se a pessoa está triste, eles buscam conversar, por isso que hoje nós temos psicóloga na escola e isso é muito importante”, disse a aluna do 9º ano. A estudante Ana Sofia também destacou a importância do trabalho da psicóloga no Colégio, “tem a psicóloga, que até já conversou comigo e eu acho muito legal isso, a escola não se preocupa apenas se a gente está indo bem ou não, eles querem saber todos os fatores”.

O aluno do 5º ano, Lucas Eduardo Silva Correa, que há um ano e meio estuda no Colégio Empreender também fala sobre essa preocupação com o bem-estar dos alunos. “Algumas vezes eu fiquei triste porque antes eu não tinha muitos amigos na escola, aí os professores me chamavam para conversar, perguntavam por que eu estava triste, se estava precisando de ajuda e que se eu precisasse poderia falar com eles”.

Em relação às atividades desenvolvidas em datas comemorativas, o aluno Lucas também destacou a diferença que ele percebeu no Empreender, “as atividades aqui são diferentes porque poucas escolas fazem uma celebração. Normalmente fazem só uma apresentação e um presentinho”. A aluna Ana Sofia concorda com Lucas e diz sobre a preocupação da escola com as relações, “não é só dar um bombom ou alguma coisa, a escola quer que a gente faça alguma coisa de coração mesmo”.

De acordo com a coordenadora, Camila Zucareli, essa preocupação também influencia no desempenho positivo do aluno em relação ao aprendizado. “Quando o ambiente é agradável e o respeito prevalece mutuamente o aluno acaba se sentindo responsável em fazer a parte dele. Quando o aluno é ouvido, aprende a ouvir. Quando ele é respeitado, aprende a respeitar. Assim, a aprendizagem acontece, pois cada um é tratado como importante e único”, ressalta a coordenadora.